Sumiço da mesa do prefeito e repasse para o carnaval

Olá Joaçabenses!

Hoje iremos falar sobre o sumiço da mesa do prefeito e do repasse para o carnaval.

Eu já fui cobrado, como vereador, para fiscalizar essa situação. Os eleitores cobram (e com razão)! Sei que é uma questão pequena e que temos coisas mais importantes pra tratar sobre o futuro de Joaçaba mas sou obrigado a me manifestar na posição de vereador que estou agora. Confirmei o que esta na reportagem do G1 e da Rádio Catarinense que falam que os móveis foram pagos pela secretária de finanças do município, existe a nota fiscal no nome dela. Até aí tudo bem e por isso os móveis foram retirados. Contudo, me parece inadequado o novo prefeito assumir sem móveis em seu gabinete. Penso que a administração anterior poderia ter providenciado outros móveis com antecedência, ou comprado outros móveis (via licitação que demora pelo menos 1 a 2 meses). Ou colocado no lugar os móveis antigos que estavam lá antes desses outros que foram “emprestados” chegarem. Ou ainda, esse empréstimo que pelo que sei foi de vários anos, poderia ter se extendido por mais alguns meses até outros móveis serem comprados. Afinal sabemos que comprar coisas por licitação demora bastante tempo. Enfim, encerrado o assunto espero que fique como lição para que as próximos administrações não cometam erros desse tipo.

Assunto 2, Carnaval: O prefeito confirmou R$ 600 mil para o carnaval esse ano de 2017. Vale lembrar que esse recurso havia sido negociado pela administração passada (lembrem-se que o prefeito autorizou isso alguns dias deopis de assumir o mandato). Isso foi combinado ano passado inclusive com os vereadores, pois estava no orçamento aprovado em 2016. Então o prefeito vetar esse repasse seria incoerente na minha opinião. No Brasil reclamamos da falta de segurança jurídica, de que as leis mudam o tempo todo e nunca se sabe o dia de amanhã. Concordo com isso e é esse princípio que aplico nesta questão do carnaval. As escolas já estão trabalhando a meses então cortar o valor agora um mês antes do evento seria uma sacanagem. Veja que o município, até onde se sabe, não esta sem recursos em caixa nem em estado de emergência ou calamidade pública, isso justificaria um corte um mês antes do Carnaval. Mas como esse não é o caso, penso ser extremamente incoerente alterar o valor que foi combinado ano passado. ENTÃO VAMOS a partir de agora discutir o valor do ano que vem. Esse valor ano que vem compete a nós. O que foi combinado ano passado precisamos honrar.

Finalizando, como já falei em outros vídeos, já estou trabalhando na lei de inovação de Joaçaba, instrumento que permitirá novas empresas se instalarem e auxiliará as empresas que já estão aqui no município a gerar mais emprego e renda.

Por favor siga minha página no facebook em www.facebook.com/ricardo.antonello tem também o endereço do instragram e do meu blog aqui no post. Abraços e fico a disposição!